Iniciam o seu percurso na senda musical portuguesa, sob o nome “Corvos” em 1998.

No ano seguinte lançam o seu primeiro álbum, “Corvos visitam Xutos”, produzido por Raúl Ribeiro/Corvos e editado pela “Norte Sul”, a convite do seu então A.R. Rui Miguel Abreu.

Este álbum contou com a participação de Kalú, baterista dos “Xutos e Pontapés”, tendo estes apadrinhado a banda.

Estrearam-se então ao público pela primeira vez, no Pavilhão Atlântico, no espectáculo de comemoração dos 20 anos de carreira dos “Xutos e Pontapés”, à frente de uma assistência de 17 mil pessoas.

Seguiram-se inúmeros espectáculos por Portugal continental e ilhas, com grande sucesso e entusiasmo por parte do público.

São convidados pelo Governo Português a representar Portugal em “Genève” (Suiça) numa mostra de cultura Portuguesa.

Em 2001 Lançam o seu segundo álbum, intitulado “Post Scriptum”, dedicado a “Nirvana”, “The Doors” e “Kurt weil”, produzido por Fernando Júdice (Madredeus) e António Pinheiro da Silva como engenheiro de som. Desta vez o convidado para a bateria é Paulo Martins (Ramp). Fernando Júdice, e os Maestros César Viana e Vasco Pearce de Azevedo, são também convidados a fazer as versões para os temas dos “The Doors”.

Segue-se a tourné durante dois anos, a qual tem o seu final no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém num grande espectáculo com a lotação esgotada.

Recebem o Prémio Melhor Banda revelação, atribuído pela Radio Central FM Leiria e são também nomeados para o Prémio revelação da revista “Blitz”.

São a banda convidada pela “BMW”, para fazer o lançamento mundial do novo “MINI”.

2003 é o ano em que sai o seu terceiro álbum, “Corvos 3”, álbum duplo e o primeiro de originais. produzido por António Pinheiro da Silva/Corvos e a assistência do engenheiro de som Frederico Pereira. Fazem a sua primeira experiência com voz, José Manuel Simões e Sérgio Duarte são os eleitos, Jonh Olive (Dunoon, Escócia) na gaita de foles e Paulo Martins na bateria, constituem o restante naipe de convidados. A frisar que o segundo cd é parte de uma gravação ao vivo, consequência do espectáculo realizado no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém.

O lançamento deste álbum é feito com Lisboa ao pôr do sol, como pano de fundo, no Castelo de S. Jorge, com o apoio do EGEAC, .

São convidados para participarem nos Prémios Laureus (2005), tocando nos claustros do Mosteiro dos Jerónimos, para uma assistência de actores e desportistas de renome internacional.

Desde o inicio da sua formação, até aos presentes dias, devido ao seu profissionalismo e qualidade, têm sido convidados a colaborar tanto discograficamente como em tournées, parcerias ou em palco, com inúmeras bandas e artistas nacionais tais como:
Jorge Palma, Dulce Pontes, Ornatos Violeta, Xutos e Pontapés, Mafalda Arnauth, Blunder, Boss ac, Blind Zero, Janita Salomé, Ritual Tejo, Vitorino, Santos e Pecadores, Mafalda Veiga, Quinta do Bill, UHF, Paula Teixeira, Rão Kyao, Paulo Bragança, Paulo Gonzo, Mão Morta, Divine Lust, Rodrigo Leão, GNR, Entre Aspas, Rita Guerra, Polo Norte, José Cid,…

Mas, também eles têm convidados nos seus espectáculos como por exemplo: José Manuel Simões (voz), Paulo Martins (Ramp), Cató (Quinta do Bill), Kalu (Xutos e Pontapés), Doane Perry (Jethro Tull), Fernando Gonçalves (Clã), Karl Tomlin (O.A.), Pedro Guedes (Blind Zero), Fred (Orelha Negra), Rui Fernandes (Violinhos), Vicki (bateria), Pedro Rui Teixeira (G.N.R.), Samuel (Censurados), Charles Gavin (Titãs), Samuel Santos (cello), Quim (bateria, arouca), David Wahnon (O.G.), Ventzislav Grigorov (O.S.P.), Galina savova (O.S.P.), João Paulo (violino), Paulo (PORTO), Filipe Simões (O.L.E.),Ne Ladeiras,Mafalda Arnauth,Sara Madeira (Secret Lie),Nuno Correia (Secret Lie,Forgotten Suns)Tiago Ramos (Secret Lie).

Participam no Filme “A Outra margem” de Luís Filipe Rocha, e na respectiva banda sonora.

São frequentemente convidados para desfiles e eventos de moda por estilistas e produtores de renome, tais como “Super Model of the World”, “Portugal Fashion”, Carlos Castro, Miguel Vieira, José António Tenente,…

Estão também muito activamente ligados ao mundo do futebol, tanto a convite da Federação Portuguesa de Futebol, como de outras individualidades: participam no sorteio do Euro Sub-21 no Porto, gravam o Hino Nacional para o Mundial 2002 com a voz de Rita guerra, participam na festa de encerramento da campanha de qualificação para o Mundial 2006 da Selecção Nacional (Estádio do Dragão), estão na recepção da Selecção Nacional (Estádio do Jamor), na gravação do cd oficial do centenário do Sporting Clube de Portugal com o tema “Só eu sei”, na eliminatória da taça UEFA S.L.Benfica/D. Bucareste (Estádio da luz), e na Supergala promovida pela SporTV época 2004/5 (Casa da Música).

São requisitados mais uma vez a representar Portugal pela ANACOM, na Convenção Plenipotenciária em Antalya(Turquia), tocando para um audiência mundial.

Em Janeiro de 2007 finalizam as gravações do quarto álbum “The Jinx”, só com temas originais, com a produção de Luís Jardim. A venda dos cd’s suplanta todas a expectativas, atingindo o 2º lugar do top de vendas nacionais. O tema “the Jinx” chega mesmo a entrar na lista americana billboard, para o melhor single de 2007.

Juntamente com Marta Plantier, Luís Jardim e Ricardo Oliveira (Concorrente do concurso “ídolos”), participam no Festival RTP da canção 2007, a convite do Produtor Luís Jardim , com a canção “Piano, Piano”.

Tem também participado em concertos de bandas/Cantores internacionais, como banda de suporte ou integrando o próprio concerto, como por exemplo Jethro Tull, Titãs, The Cardigans, James, Marillion, Fáfá de Belém, 10.000 maniacs, Tito Paris, Cesária Évora,Ace of Base.

Participam também, em várias acções de beneficência, inaugurações, programas de rádio e tv, congressos, comemorações e eventos privados.

A convite do Estado Maior das Forças Armadas, em conjunto com a Banda Sinfónica do Exército Português, fazem o espectáculo de comemoração do dia do Exército no Centro Cultural Olga Cadaval, só com temas originais dos Corvos, com arranjos para a banda a serem efectuados pelo Ajudante Campos.
A reacção do público é de tal ordem, que faz com que esse espectáculo não fique por um acontecimento único.

Representam mais uma vez Portugal, em Argel (Argélia, 2009) e posteriormente em Belgrado (Sérvia, 2010) com um êxito assinalável.

“Medo”, o álbum de originais de 2010, que conta já com a nova formação, é uma declaração musical de consciência e aviso, aos problemas que a sociedade actual atravessa.

Em 2011 elaboram uma tour de raiz dedicada à banda internacional “U2”,a iniciativa teve tal sucesso que tocaram pelos auditórios de todo o Pais.

No ano seguinte 2012 apresentam uma nova tour onde fazem uma retrospectiva da música nos anos 80, com um objectivo claro: demonstração cabal da energia, capacidade e vontade.

Ao longo da sua carreira de actuações, foram juntado uma legião de amigos devido à sua entrega, simpatia e o respeito que têm pela arte que dá pelo nome Música.

in Facebook oficial da banda

Aqui fica uma amostra do que vais poder ouvir no dia 8 de Setembro, quando vieres vê-los ao vivo no Rock in Amadora!

Corvos – Stay away (original dos Nirvana)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *